Economia
Com avanço do coronavírus, mercado reduz para 1,68% previsão de alta do PIB de 2020

Economistas das instituições financeiras passaram a prever corte de juros nesta semana. Previsão de inflação para este ano e para 2021 também foi reduzida, segundo o Banco Central.

 
 
 
Diante do avanço do novo coronavírus, os analistas do mercado financeiro reduziram novamente a estimativa de crescimento da economia brasileira neste ano, que passou de 1,99% para 1,68% de alta. Essa foi a quinta queda consecutiva no indicador.
 
Ao mesmo tempo, eles também passaram a prever um corte da taxa básica de juros nesta semana, dos atuais 4,25% para 4% ao ano. O Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne nesta terça e quarta-feiras (17 e 18). A decisão será anunciada às 18h da próxima quarta.
 
As projeções fazem parte do boletim de mercado, conhecido como relatório "Focus", divulgado nesta segunda-feira (16) pelo Banco Central (BC). Os dados foram levantados na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.
 
A redução na previsão de crescimento da economia, e de corte dos juros nesta semana, acontecem em meio aos efeitos da pandemia do coronavírus na economia mundial.
 
Neste domingo (15), o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) promoveu, após reunião emergencial, um corte de 1 ponto percentual nas taxas de juros do país. Agora, a taxa de juros dos Estados Unidos varia de 0% a 0,25%.
 
A instituição também anunciou a compra de US$ 500 bilhões em títulos do Tesouro e de US$ 200 bilhões em valores hipotecários.
 
 
 
 
Fonte: G1

• Veja todas notícias

fb.com/solucoesemcredito
Rua Julio de Castilhos, 132 - Conj. 204 - Centro - CEP:90030-130 - Porto Alegre - RS
51 3014.7800
Subir para o topo